Sem pertença

“Uma criança sem pertença é uma criança que tem de ser pega; uma criança sem pai busca pontos de referência. Mais tarde, vai virar um homem-massa, um pedaço de multidão, indivíduo anônimo, ávido de ser governado por um pai carismático, um líder de seita ou uma imagem identificatória, simplória e brutal, que, ao possuí-lo, vai arrebatá-lo… ao preço de sua pessoa.”

Boris Cyrulnik em Os alimentos afetivos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s