Essa experiência

“[…] venho ao mundo e o mundo vem a mim, e o dom desse encontro me maravilha e reclama minha gratidão. Daí vem essa experiência inicial: reconhecer aquilo que me é dado e, dando graças ao doador, acolhê-lo sempre mais. É só isso que os anjos fazem. A dor não esteve em seu caminho. Criados na graça, sua tarefa foi simplesmente dar graças, e aceitar para assim entrar na glória. Bastou-lhes abrir-se, humildemente. Mas, se uns voltaram-se filialmente para o Pai, outros comprazeram-se em si mesmos e quiseram conduzir sua vida por conta própria, preferindo abrir as veias a abrir o coração. E foi assim que começaram o paraíso e o inferno… Essa experiência é também a do Éden. O que vem depois é conhecido. Mas a queda dos homens não é como a dos anjos, definitiva. Ela sempre tem algo de derrapagem, de dificuldade, de ridículo. É por isso que a graça pode interrompê-la […]”

Fabrice Hadjadj em O paraíso à porta

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s