Pequena bondade

“A “pequena bondade” que vai de um homem a seu próximo se perde e se deforma quando tenta organizar-se e universalizar-se e sistematizar-se, quando quer-se doutrina, tratado de política e de teologia, Partido, Estado e mesmo Igreja. Ela, porém, permanecerá o único refúgio do Bem no Ser. Invicta, ela enfrenta a violência do Mal que, pequena bondade, não conseguiria nem vencer, nem afastar. Pequena bondade que vai apenas de um homem a outro, sem atravessar os lugares e os espaços em que se desenrolam acontecimentos e forças! Utopia notável do Bem, ou segredo de seu além.”

Emmanuel Lévinas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s