Amante pérfido

“A mulher deve, pois, tomar cuidado para não cair nas ciladas de um amante pérfido; muitos deles não procuram ser amados, mas apenas dar livre vazão à sensualidade ou gabar-se de suas conquistas em sociedade; são esses que, antes de receberem da mulher o fruto de seus esforços, parecem usar de boa-fé nas promessas que fazem com ternas palavras e têm intenções puras em tudo o que dizem. Mas, uma vez obtida a paga por suas fadigas, viram casaca; a duplicidade que têm no coração, antes dissimulada, começa a aparecer, e a infeliz mulher, ingênua e crédula demais, acaba mortalmente lograda pelo engenho do ardiloso.”

André Capelão em Tratado do amor cortês

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s