Imodificável

“- Quero por tudo em ordem – repetiu, mecanicamente.
– O que queres tu por em ordem?
Olhei-o nos olhos e desatei a rir. Ele não pode estar a falar a sério! – pensei. Transcorrido um certo tempo, nada se pode “por em ordem” entre duas pessoas; compreendi essa verdade sem esperança naquele instante, quando nos sentamos, ali, no banco de pedra. O homem vive, e corrige, ajusta, edifica, e destrói, algumas vezes, a sua vida; mas, passado o tempo, dá-se conta de que o todo, tal como está, por força dos erros e do acaso, é imodificável. Lajos, aqui, nada podia fazer. Quando alguém emerge do passado para anunciar, em voz comovida, que quer por tudo em ordem, só podemos lamentar e sorrir das suas intenções; o tempo já tudo “pôs em ordem”, à sua estranha maneira, da única maneira possível.”

Sándor Márai em A herança de Eszter

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s