A maior parte dos homens

“O que é raríssimo é a justeza de espírito, a ordem, o método, a crítica, a proporção, a nuança. O estado comum dos pensamentos é o desconcerto, a confusão, a incoerência, a presunção; o estado comum dos corações é o estado passional, a impossibilidade de ser equitativo, imparcial, acessível, aberto. As vontades precedem sempre a inteligência: os desejos precedem a vontade, e o acaso gera os desejos; de modo que as pessoas não exprimem senão opiniões fortuitas que não merecem ser levadas a sério, e que não têm outras razões a dar senão este argumento pueril: “Sou, porque sou”. A arte de chegar ao verdadeiro é muito pouco praticada, não é mesmo conhecida, porque não há humildade pessoal, nem mesmo amor ao verdadeiro. Queremos muito os conhecimentos que nos armem a mão ou a língua, e que sirvam à nossa vaidade ou à nossa necessidade de força; mas a crítica de nós mesmos, dos nossos preconceitos ou das nossas inclinações, nos é antipática. O homem é um animal voluntário e concupiscente que se lança ao exterior, e se serve do pensamento para satisfazer as suas inclinações, mas que não serve a verdade, que abomina a disciplina pessoal, que detesta a contemplação desinteressada e a ação sobre si próprio. Irrita-o a sabedoria, porque o põe em confusão e porque ele não quer ver-se tal como é.
A maior parte dos homens não são mais do que novelos emaranhados, teclados incompletos; caos tórpidos ou violentos, ridículos exemplares da verdadeira espécie, pavorosas criaturas do ideal. O que torna quase irremediável a sua situação é que eles se comprazem nela.
Não é possível curar um enfermo que se acredita em perfeita saúde.”

Amiel em Diário Íntimo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s