Só assim

“Não violentes a ti mesmo e respeita em ti as oscilações do sentimento, é a tua vida e a tua natureza: alguém mais sábio do que tu as fez. Não te abandones inteiramente ao instinto nem à vontade; o instinto é uma sereia, e a vontade, um déspota. Não sejas escravo de teus impulsos e de tuas sensações do momento, nem de um plano abstrato e geral. Abre-te ao que imprevistamente ofereça a vida, do interior e do exterior; mas dá unidade à tua vida, conduz o imprevisto às linhas de teu plano. Eleva a natureza ao espírito, e que o espírito volte a ser natureza. Só assim, harmonioso será teu desenvolvimento, e a serenidade do Olimpo, a paz do céu poderão iluminar a tua fronte; – sempre com a condição de que a tua paz esteja feita e que tenhas subido ao calvário.”

Amiel em Diário Íntimo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s