Amor pela humanidade

“Pode-se amar todos, todas as pessoas, todos os seus semelhantes? – eu me faço constantemente essa pergunta. É claro que não, é até antinatural. No amor abstrato pela humanidade você quase sempre ama apenas a si mesmo.”

Dostoiévski em O idiota

Anúncios