O vaidoso amigo da humanidade

“esse amigo da humanidade é um antropófago da humanidade, sem falar da sua vaidade; porque vá você ofender a vaidade de algum desses inúmeros amigos da humanidade, e imediatamente ele estará disposto a incendiar os quatro extremos do mundo por uma pequena vingança – aliás exatamente como qualquer um de nós e, para ser justo, como eu, que sou o mais torpe de todos, porque eu talvez seja o primeiro a trazer a lenha e eu mesmo saia correndo de perto.”

Dostoiévski em O idiota

Anúncios