Tudo era verdade

“Assim os dois balbuciavam um para o outro umas palavras quase sem sentido e desvairadas, talvez até inverídicas, mas nesse instante tudo era verdade, e ambos acreditavam sem reservas em si mesmos.”

Dostoiévski em Os Irmãos Karamázov

Anúncios