O mais humano de todos os deuses

“- “Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste?” -, onde é nosso irmão realmente, e o mais humano de todos os deuses: porque conhece afinal nossa solidão, nossa miséria, nosso desespero, porque está do lado dos fracos e das vítimas, definitivamente, porque é o único deus trágico, aquele que sofre, aquele que morre, aquele que não é um deus, porque descobre que o amor jamais salvou ninguém, e que é, contudo, a única salvação que se possa humanamente desejar. Deus está morto, a humanidade começa, e sempre – numa cruz – recomeça.”

André Comte-Sponville em Bom Dia, Angústia!

Anúncios