Desordem

“Falar de amor é sempre partir da própria desordem interior, vasculhar o fundo lamacento da alma cheia de baixeza e de nobreza.”

Pascal Bruckner em O Paradoxo amoroso

Anúncios