A dor de dentro

A tua ausência
É um arrebatamento em espírito
Para fora de um mundo onde não estás.

Em tua ausência,
A minha dor se alimenta da esperança
De te encontrar onde, no fundo,
Eu sei que não estás.

Contra tua ausência
De tudo eu fujo, corro sem fôlego
Mas todos os caminhos
Levam-me a ti.

Por tua ausência
O desespero suplanta minhas forças
E faz-me temer por cada segundo
Em que não estás ao meu lado.

Apesar de tua ausência,
E continuando a vagar pelo vale da perdição
Não ouso fugir dessa prisão
Que é a minha inevitável fraqueza.

A fraqueza de quem ama
A fraqueza de quem chora
A fraqueza de alguém que, no fundo,
Anseia apenas pelo seu olhar.

Luís Gomes Neto

Anúncios