Corpos ignorantes

Desvestidos de qualquer outra cor sufocamos nossa solidão e menos solitários ficamos os dois. E nossos corpos ignorantes um do outro, assustaram-se na expressão sábia do nosso susto, com seus espaços vazios preenchendo estrelas e desertos e cotidianos em si mesmos.

Rita Schultz

Anúncios