Pra não se ferir na luz

“Mas encontrei
Outro ser diferente,
Coberto de orgulho
Pela vaidade,
Num barco de engodo,
Coberto de inveja,
Num mar de mentira,
Cobiça e maldade,
Com medo de olhar nos olhos dos justos
Pra não se ferir na luz da verdade.

Pensei em deixar
De lado a política,
Mas como, se eu
Já tinha provado
Do mel que aniquila
A nossa virtude
E deixa o nosso
Caráter quebrado?
Eu, que tanto falei do mal do açúcar,
Terminei me melando no mel do pecado.”

Antônio Francisco em Veredas de Sombras

Anúncios