Desastroso espetáculo

“Colocamos em risco a saúde da coletividade. Estamos assistindo, tristemente, a um desastroso espetáculo: em nome de Deus se mata e se “auto-imola”, matando com o pensamento de que se está servindo a Deus. Nesse início de milênio vemos que certas concepções religiosas e imagens de Deus são perversas: conduzem ao fanatismo, à loucura. O tema de Deus tornou-se perigoso. Vemos como pode desvirtuar e conduzir alguns cristãos ao suicídio e ao crime. Não é estranho em que muitos homens e mulheres de boa vontade surja a rejeição e pensem que o melhor é esquecer a Deus.”

José María Mardones em Matar nossos deuses – Em que Deus acreditar?

Anúncios