Crise de fé

“Quando os jovens entram na faculdade e começam a ler um pouco mais, acabam por ver questionadas e problematizadas todas as ideias implantadas em suas mentes nas igrejas fundamentalistas. Isso os leva a uma grande crise de fé que os deixa desnorteados. Eles se sentem confusos e perdidos diante da constrangedora separação entre dois mundos, o da igreja e da fé, de um lado, e o da escola e do estudo, de outro lado. Isto acaba por gerar uma suave esquizofrenia que tende a levar o indivíduo para práticas escapistas, como o abuso de drogas recreativas legais e ilegais. Muitas vezes o indivíduo acaba por abandonar a fé cristã, enquanto outros decidem permanecer na igreja, mas tornam-se cidadãos relapsos e trabalhadores de segunda categoria, ou ao menos figuras estranhas à beira da sociopatia.”

Ricardo Quadros Gouvêa em A Piedade Pervertida

Anúncios