O bem e o mal

“Com os meios modernos de destruição pode-se hoje aniquilar em dois minutos uma cidade cuja construção e extensão haviam exigido dois mil anos de esforços. Contrariamente ao mal, o bem não faz barulho. E essa ‘discrição’ faz com que não o levemos suficientemente em consideração em nosso juízo sobre o mundo, ‘Ouve-se o estrondo da árvore que é derrubada, mas não se ouve a floresta que cresce’, diz o provérbio. A floresta que cresce silenciosamente é o bem que é realizado cada dia na Terra, em torno de nós e também – por que não? – por nós.”

Jean Delumeau em À espera da aurora

 

Anúncios