Fé inabalável

“Uma amiga minha, já bastante enferma, grande devota de Maria, mãe de Jesus, decidiu fazer uma peregrinação até Lourdes, na França, em busca de cura. Em sua partida, temi que ficasse desiludida se não ocorresse nenhum milagre. Porém, quando voltou, ela disse:

– Nunca vi tanta gente doente. Ao ver de perto tamanho sofrimento, não quis mais um milagre. Já não queria ser exceção. Experimentei um forte desejo de ser um entre eles, de pertencer àquelas pessoas feridas. Em vez de rezar por minha cura, rezei para que recebesse a graça de suportar a doença, em solidariedade com eles…”

Henri Nouwen em Nossa maior dádiva: Meditação sobre o morrer e o cuidar

 

Anúncios