Pegadas na areia #1

O PROPÓSITO DE DEUS “E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos.” [Romanos 8.28,29]

Esta expressão do evangelho segundo o apóstolo Paulo nos ajuda a compreender a salvação como humanização: ser filho de Deus é não apenas um status, mas uma qualidade de humanidade, somente vista em Jesus de Nazaré. O propósito fundamental de Deus para seus filhos não é levá-los para um lugar paradisíaco, que podemos chamar de céu, mas transformá-los em um tipo de gente que participa da natureza divina e experimenta a qualidade da vida divina. A vida eterna prometida por Jesus aos seus discípulos não é necessariamente uma vida sem fim no céu, mas um tipo de vida possível desde agora.

A vida eterna não é uma questão do tempo da vida, mas da qualidade da vida, a vida que distingue o legítima e plenamente humano do simulacro de humanidade esboçada em Adão e partilhada por todos nós enquanto não nascemos de novo, do Espírito, assim como um dia nascemos da água.

Ed René Kivitz

fonte: Galilea

Anúncios